Preços das Rendas a subir em 2016

pexels-photomoedas

O valor das rendas continua praticamente inalterado em 2016, com um incremento residual. Estas medidas seguem a tendência do Governo de aposta no sector do imobiliário e de arrendamento, de modo a fomentar a expansão do mercado, quer através de apoios quer através da regulação do mercado.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística através do Aviso n.º 10784/2015, de 23 de setembro, o coeficiente de atualização dos diversos tipos de arrendamento urbano e rural para o ano civil de 2016 será de 1,0016.

Feitas as contas estamos a falar de mais 16 cêntimos por cada 100 euros de renda. Assim, uma renda fixada no valor de 500 euros terá o aumento máximo de 80 cêntimos. Uma renda de 1000 euros terá, no máximo, um aumento de 1,6 euros.

No início de setembro os últimos dados do INE já faziam antever, com alguma certeza, este cenário. Na mesma altura o presidente da Associação Lisbonense de Proprietários (ALP), Menezes Leitão, referiu que uma oscilação tão pequena “representa, na prática, um congelamento das rendas” porque não motiva a atualização do valor da renda.

Os senhorios que pretendam atualizar os valores de renda deverão comunicar, por escrito e com a antecedência mínima de 30 dias, o coeficiente de atualização e a nova renda dele resultante aos seus inquilinos.

Fonte: VidaImobiliária