Casas mais caras do mercado vendidas em tempo recorde

LuxuryRenting

A imobiliária Porta da Frente/ Christie’s vendeu num ano, num ritmo médio de um por mês, todos os apartamentos do “Grande Hotel”, edifício de luxo no Monte Estoril, uma reabilitação do antigo Grande Hotel Monte Estoril, datado de 1898.

“Vendemos os 13 apartamentos a suecos, sul-africanos, um inglês, um português e vários a brasileiros que estão cada vez mais presentes em Portugal”, disse Rafael Ascenso, administrador da mediadora, citado pelo Expresso. De referir que já não há imóveis para venda no empreendimento em causa, sendo que o mesmo só estará concluído em 2016.

Também na Avenida da Liberdade, em Lisboa – a zona do país com o preço por m2 mais caro (pode chegar aos 8.000 m2) –, não faltam clientes para apartamentos que podem custar 2,5 milhões de euros. E o que está a ser colocado no mercado, ainda em planta, é rapidamente escoado.

Segundo o responsável, só nesta artéria a Porta da Frente vendeu nos últimos dois anos 37 apartamentos de um total de 68 distribuídos por quatro imóveis. E mais: os mais caros, os de 2,5 milhões de euros, foram os primeiros a ser vendidos.

Entre janeiro e setembro deste ano, a imobiliária faturou 4,4 milhões de euros, mais 80% que no período homólogo e mais 286% que nos primeiros nove meses de 2013.

Os portugueses representam entre 28% e 30% dos resultados da Porta da Frente, conta Rafael Ascenso, salientando que nos restantes 70% que absorvem os estrangeiros é significativo o peso dos brasileiros: “Nunca trabalhámos muito com os chineses, sempre nos afastamos um pouco das questões das emigrações e das agências de emigração. Concentrámo-nos essencialmente nos brasileiros, que hoje representam entre 35% e 38% das nossas vendas. Também temos muitos clientes franceses, sul-africanos e uma série de outras nacionalidades onde se destacam, por exemplo, os suecos”.

Fonte: Idealista.pt