Valor dos imóveis mantêm-se estável no segundo trimestre de 2015

Emissão Recibo eletrónico

Neste segundo trimestre de 2015 os preços das casas em Portugal Continental estabilizaram em Julho face ao mês anterior, de acordo com os dados provisórios do Índice de Preços Residenciais da Confidencial Imobiliário, apurado com base em informação sobre vendas proveniente do SIR – Sistema de Informação Residencial.

Desde Fevereiro deste ano que o índice manifesta uma trajetória de estabilização, apenas interrompida em Junho por uma quebra mensal de 1,0%.

O conjunto de empresas de promoção e mediação imobiliária que integram o SIR – Sistema de Informação Residencial reportaram ainda que, entre o 3º trimestre de 2014 e o 2º trimestre de 2015, foram realizadas 5.309 transações de imóveis residenciais na Área Metropolitana de Lisboa (AM Lisboa).

Sintra é o concelho mais barato da AM de Lisboa

Cerca de 40% dessas vendas ocorreram no concelho de Lisboa, a um preço médio de venda de 1.971 €/m². Sintra, Cascais e Oeiras foram os concelhos que se seguiram, com quotas entre 7% e 9% do total das transações. Em termos de preço médio de venda, Cascais e Oeiras foram os concelhos mais caros da região no 2º trimestre de 2015 a seguir a Lisboa, com valores de 1.548 €/m² e 1.334 €/m², respetivamente. Já em Sintra este indicador atingiu um valor bem mais reduzido, na ordem dos 829 €/m².

Entre os quatro concelhos mais representativos da AM Lisboa, no período em estudo, o “price gap” foi menor nos mercados de Cascais e Oeiras onde esse indicador se fixou em -20% e -22% respetivamente. Já em Lisboa, a diferença entre o preço médio de venda e o valor médio da oferta atingiu os -28%, e em Sintra — o concelho mais barato — alcançou os -31%.

Fonte: DiarioImobiliário